Loading... (0%)

Proposta Pedagógica

Histórico

O Colégio Lerote iniciou suas atividades em 1983, com apenas sete alunos, numa sede campestre, e, na época da sua fundação, a sua intenção era desenvolver a Educação Infantil (Maternal e Jardim da Infância) integrada à natureza, visando ao bem-estar da criança. A partir de 1994, passou a oferecer todas as séries do Ensino Fundamental e, em 1997, abriu suas portas para jovens e adolescentes, no Ensino Médio.

O empenho, a dedicação e a experiência do corpo administrativo e pedagógico fizeram-no evoluir na visão de educação, aprimorando assim o seu processo educacional que passou a oferecer ao seu alunado uma orientação pedagógica fundamentada em aspectos filosóficos, psicológicos e sociológicos e que se direciona para:

  • formação da cidadania;
  • desenvolvimento intelectual;
  • construção do conhecimento;
  • preparação para o mercado de trabalho;
  • encaminhamento para o ingresso em curso de nível superior;
  • a preservação da natureza, com vistas à formação de indivíduos participativos, responsáveis e flexíveis para enfrentar o novo milênio.

O passar do tempo evidenciou que as instalações do Colégio estavam se tornando insuficientes para atender à demanda e um tanto inadequadas, pelo fato de localizar-se numa área um pouco afastada do centro da cidade. Embora o ambiente fosse agradável, oferecendo às crianças ar puro e contato com a natureza, era difícil para os alunos o acesso, pois a distância era um grande problema.

Em 1995, o Colégio passou a funcionar em novas e modernas instalações (Rua Prof. Elias Torres, nº 1.020).

O Colégio sempre se preocupou com a realização de atividades complementares ao currículo, tendo em vista o enriquecimento do processo didático-pedagógico e motivando os alunos para aprender a aprender.
Entende-se nesta proposta que:

  • Todo o contexto sociocultural do indivíduo influencia o seu processo de aprendizagem;
  • O processo de construção do conhecimento (aprendizagem) é particular e específico: cada indivíduo tem seu próprio ritmo e forma de aprender.

Fins  e Objetivos

Educação Infantil

A Educação Infantil é a primeira etapa do processo de escolarização do indivíduo. Na estrutura educacional brasileira, corresponde à fase inicial da Educação Básica e está voltada para a educação de crianças de até seis anos de idade, tendo como finalidade o desenvolvimento integral do educando nos aspectos físico, social, psicológico e cognitivo. (Art 29 da L.D.B. nº 9394/96) O Colégio Lerote desenvolve com as crianças da Educação Infantil uma gama de atividades cuidadosamente planejadas para fornecer a integração social, o autoconhecimento, o desenvolvimento de habilidades cognitivas e a psicomotricidade, com vistas a preparar o alicerce para a construção consistente da sua formação como cidadão que nesta fase se inicia. 

Ensino Fundamental

O Ensino Fundamental é a segunda etapa da Educação Básica e se destina à formação de crianças e pré-adolescentes, tendo em vista o desenvolvimento das potencialidades, a promoção da autorrealização e a preparação para o exercício consciente da cidadania. No Ensino Fundamental, o Colégio Lerote busca conduzir o aluno no processo de aprender a aprender, ampliando a sua capacidade de conviver com a diversidade e compreender o mundo, analisando o presente como consequência do passado e preparação do futuro e ainda aguçando a sua percepção da realidade. 

Acredita-se na aquisição de conhecimentos/saberes, no desenvolvimento de habilidades e na formação de atitudes e valores como peças igualmente importantes na formação dos indivíduos que conviverão com a diversidade das sociedades modernas.

Ensino Médio

O Ensino Médio, etapa final da Educação Básica, destina-se a dar continuidade à ação iniciada nas etapas anteriores, voltando-se para a formação integral de adolescentes, priorizando três vertentes: a preparação para o exercício consciente da cidadania, o ingresso no mundo do trabalho e o prosseguimento de estudos (cursos técnicos e/ou superiores). 

Nessa etapa da educação formal, maior atenção é voltada para a consciente aquisição do saber. Desenvolve-se, portanto, uma ação docente direcionada para a real compreensão das ciências, das letras, das artes e do processo histórico e cultural das sociedades. Também aqui se analisam o porquê desse presente e as possibilidades de futuro, pois entende-se que dessa forma o educando poderá compreender os princípios filosóficos, científicos e tecnológicos, as diversas formas de linguagem e os valores éticos e morais. Poderá também vislumbrar os mecanismos de ação que poderão transformar esses elementos tendo em vista que o avanço das ciências e da tecnologia pode e deve ser usado para a melhoria de vida dos povos, não perdendo de vista o humanismo, em busca do equilíbrio ECOLOGIA-HOMEM-TECNOLOGIA.

A ação didática desenvolvida no Colégio Lerote privilegia o APRENDER A APRENDER. Nessa ação o educando aprende a ser e a conviver com o outro, a conhecer e usar continuamente o conhecimento adquirido. Assim, ao invés de atividades que conduzem à acumulação de verdades dogmáticas e conteúdos cristalizados ou tecnologia obsoleta, os alunos desenvolvem ações que oportunizam descobertas interessantes e a construção do conhecimento; realizam pesquisas e participam de debates e discussões.

Os conteúdos, apresentados nos livros didáticos, em apostilas, tarefas xerocopiadas, em exposições orais de professores e especialistas, são analisados e discutidos por professores e alunos com vistas à compreensão e assimilação para que a aprendizagem ocorra de fato.

Sistemática de Avaliação

A sistemática de avaliação é o componente que completa o ciclo representativo do processo ensino-aprendizagem na Proposta Pedagógica da Escola. 

 A avaliação permite que se analise o processo ensino-aprendizagem tanto no que se refere ao rendimento do aluno quanto ao desempenho do professor. Avaliar implica selecionar entre todos os conteúdos trabalhados no processo os que sejam mais significativos e que possam evidenciar a real aprendizagem dos alunos, bem como identificar as melhores estratégias e os instrumentos mais adequados para que se possa verificar, com fidedignidade, o nível de aprendizagem dos estudantes e, consequentemente, a validade do trabalho docente desenvolvido.

A filosofia da avaliação da Escola Lerote enfatiza a aprendizagem global, a não fragmentação do saber/conhecimento, pois acredita que, à medida que o aluno assimila os conteúdos trabalhados na escola, interage com seu meio e vai mudando a sua forma de percepção e ação no mundo. As alterações que aí se processam são globais, embora resultantes de informações diversas, recebidas de diferentes formas e em momentos distintos, mas que se integram no indivíduo e o transformam. Assim, as provas e os testes são atividades do processo e não ameaças ou medidas estratégicas para punir os alunos. Elas são realizadas com vistas a verificar a ocorrência da aprendizagem.

O Colégio Lerote busca garantir essa filosofia de avaliação através das seguintes ações:
a)Treinamento de professores sobre a filosofia da escola e da avaliação e também sobre técnicas de elaboração de testes;
b)Após elaborar as provas, o professor discute com o coordenador sobre a adequação(validade, importância, natureza, etc.) do conteúdo e depois com o especialista em avaliação que as analisa, quanto à técnica de elaboração da prova;
c)Os resultados das provas são analisados pelo especialista em avaliação e, em seguida, pelo professor com os alunos que, no ensejo, revisam os conteúdos referentes às questões em que houve maior incidência de erros;
d)Os resultados das provas servem como feedback para o coordenador e para os professores reelaborarem o novo processo de ensino.

Verificação de Aprendizagem

Com vistas a minimizar o efeito de vieses que a avaliação classificatória poderá ensejar, trabalha-se a verificação da aprendizagem de forma contínua, registrando-se os resultados de atividades que se diversificam quanto à forma e quanto ao momento de aplicação. Os resultados alcançados permitem identificar a performance de cada aluno e com isso planejar cada vez melhor as atividades didático-pedagógicas da escola. 

Na Educação Infantil, realiza-se o acompanhamento contínuo de todas as manifestações da criança, registrando-se as observações relativas ao seu comportamento nos aspectos: social, emocional, físico e cognitivo, que indicará se o aluno(a) poderá ser promovido para a série seguinte.

No Ensino Fundamental e no Ensino Médio, a verificação do rendimento escolar é realizada da seguinte forma;

a)Média de aprovação – 7,5 (sete e meio). Prima-se pela excelência, dando incentivo ao aluno para ser sempre melhor, desde que sejam fornecidos os meios.

b)Instrumentos – A cada bimestre são realizados: testes orais e escritos, trabalho individual ou em grupo (seminários e projetos); Uma prova bimestral de todo o conteúdo estudado no bimestre.

c)Segunda chamada – Se por algum motivo o aluno deixar de fazer uma prova, deverá fazê-la em outra data predeterminada no calendário escolar.

d)Recuperação Paralela – No final do 1º, 2º e 3º bimestres, o aluno que não alcançar a média de aprovação poderá se submeter à recuperação de até duas disciplinas a sua escolha;

Poderá realizar prova de recuperação, de até duas disciplinas por bimestre;

Caso o aluno não alcance a média em mais de duas disciplinas, fará prova de recuperação das duas cujas médias obtidas mais se distanciarem da média exigida;
Caso seja superior, a nota obtida na prova de recuperação substituirá a nota do bimestre.

e)Prova final – Se até o final do último bimestre o aluno não conseguir alcançar a média exigida em alguma disciplina, será submetido à prova final.

f)Recuperação final – O aluno que, mesmo após a prova final, não obtiver a média de aprovação exigida poderá fazer recuperação em até duas disciplinas e inglês, espanhol, arte e filosofia. Nessa recuperação, o aluno assistirá a aulas de cada disciplina e será submetido a testes cuja média deverá ser no mínimo 7,5 (sete e meio).

g)Aprovação – Será considerado aprovado o aluno que:

Tiver frequência igual ou superior a 75% do total de horas letivas.
Alcançar média igual ou superior a 7,5 em cada disciplina.

h)Casos Especiais:

No Ensino Médio, serão desenvolvidas atividades preparatórias para o vestibular, como um Teste Simulado aplicado periodicamente, incluindo questões do conteúdo ministrado até o momento e de vestibulares passados (em épocas e instituições diferentes; LV (Lerote no Vestibular) caderno de exercícios de diferentes disciplinas, selecionados por professores de cada área e que se colocam à disposição dos alunos para resolução de dúvidas em sistema de plantão; oficinas de Redação.